Conservadorismo

Conservadorismo Escrevi esta dedicat ria pref cio quando ofereci este livro a um dos meus irm os os outros j sabem que v o te de levar comigo uma vis o ligeiramente diferente do consevadorismo parte de outro princ pio e menos fundamentada 1 Se tivesses oportunidade de mudar o mundo, se tivesses oportunidade de construir as institui es humanas 2.0, aproveitarias a oportunidade para mudar o qu Acabarias com a desigualdade Inventarias os fins de semana de 3 dias Acabarias com as l nguas no mundo e impunhas o esperanto Acabavas com as fronteiras Acabarias com a religi o E com as institui es militares Mudarias o esquema de produ o Acabavas com os chefes Mudarias o sistema d cimal, para um sistema bin rio Acabar amos com todas as leis que permitem a descrimina o sobre as mulheres Acabarias com a escravatura As institui es humanas e as leias que nos regem, em todas as sociedades quer as ocidentais, quer a mais bizarra tribo perdida numa qualquer floresta virgem baseiam se num conjunto de experi ncias e princ pios que ao longo dos s culos foram refinando, e aperfei oando Na maior parte das vezes por tentativa e erro Com muita asneira E h que ser honesto o que temos fal vel e imperfeito Por vezes, ao longo da hist ria, n o h avan os h recuos Se algum de n s tivesse a oportunidade de mudar o mundo, que institui es mudaria Se fossemos americanos, evidentemente que a puls o seria mudar o sistema de sa de e de seguran a social de facto um esc ndalo que um pa s desenvolvido n o tenha um modelo de prote o colectiva E n o consigo lembrar me de nenhum motivo v lido para que eles n o o tenham.Por m, se conseguires apresentar uma mudan a estrutural como uma das que mencionei acima,ent o n o ser s um conservador mas acima de tudo e h aqui, propositadamente, muuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitttttttttttttttttttttttaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa provoca o e a mesma dose de honestidade h menos pluralidade e menos democracia O que temos, ou o que n o temos, foi constru do de forma org nica com o contributo de todas as gera es que nos antecederam falivel, N o perfeito Mas foi feito, por estranho possa parecer, de forma inclusiva E, sobretudo, e este para mim o aspecto mais importante tem presun o de efici ncia, pois passou o teste do tempo O QUE EXISTE MERECE ASSIM SER CONSERVADO.N o significa que as coisas n o possam mudar, ou que n o devam mudar s temos presun o de efici ncia, e n o efici ncia per si Claro que o mundo, as institui es sociais e humanas precisam de se reformar, mas n o de uma mudan a estrutural Esta mudan a estrutural , uma revolu o, s deve ser implementada quando determinadas barreiras morais foram ou s o quebradas Por isso foram os conservadores que lideraram a luta contra a tirania que se aproximava com a revolu o francesa, com o nazismo, o fascismo e o comunismo Churchill, De Gaulle s o os exemplos mais gritantes no sec XX Mas na escravatura tamb m, com o Lincoln nos EUA com Jo o Alfredo Sousa no Brasil O mais curioso, para a hist ria recente, foi nos anos 60 nos EUA com os senadores e o partido republicano a lutar pelos direitos civis e o partido democrata a ficar mais calado como ficou sempre calado at ao Kennedy propositadamente n o falo de Pt As mudan as t m por isso de ser graduais a nica forma de estas serem inclusivas isto , de terem os contributos de v rias gera es e o processo eficiente Recentemente quando perguntaram ao pr mio nobel Angus Deaton, com uma hist ria pessoal profunda de combate desigualdade, o que que ele gostava de mudar na sociedade, numa forma muito parecida com o in cio deste texto, se tivesse poderes para o fazer, este defendeu se nada Acho ali s essa quest o bastante ofensiva Quando o entrevistador confrontou com o facto de que os pa ses na Escandin via tinham uma economia mais produtiva e manifesta es de felicidade medida em inqu ritos superiores, este manteve se firme o que eles quiseram.2 A segunda raz o pelo qual os conservadores s o conservadores, reside no facto de que estes acham que o homem um bicho mau e que por isso a mudan a tem de ser gradual Por vezes o homem ouve as vozes tenebrosas da natureza.Assim, os conservadores acham que a sociedade se melhora, fundamentalmente, pela melhoria do car cter do indiv duo A sociedade melhora quando o indiv duo combate as suas fraquezas e falhas Claro que em tirania, como fascismo, nazismo, comunismo, tiranias isl micas, etc, um indiv duo deve lutar sobretudo contra as for as externas Em todas as outras situa es, e sobretudo num pa s decente como Portugal ou a generalidade dos pa ses europeus, a maior batalha do individuo consigo pr prio A igreja, uma escola conservadora e r gida, afirma mesmo que a crian a nasce m , em pecado Para um conservador n o h bom selvagem H maldade e cada um tem de se corrigir, e limitar.A esquerda, no entanto acredita que a melhoria da sociedade se consegue no combate s falhas morais da sociedade Por isso luta contra o racismo na sociedade, o sexismo na sociedade, etc Ali s, quando ouvimos algu m falar de activismo, assumimos logo que ser algu m de esquerda O curioso que a maior parte dos problemas mencionados pela esquerda s o problemas individuais e mais facilmente combatidos com uma melhoria do indiv duo Pior, a esquerda acaba por estar mais preocupada com a pol tica do que a direita Pois a pol tica o terreno de actua o de quem quer mudar a sociedade A direita defende, em alternativa, institui es como a fam lia, a igreja e por vezes o trabalho, pois s o essas as institui es que podem melhorar a condi o humana.A esquerda quer sempre a revolu o social, a transforma o r pida a direita n o a quer, como se op e a essa transforma o Para um conservador mudar rapidamente uma sociedade que n o est fundamentalmente errada ou a melhor que a humanidade j viveu um erro deixa de haver a tal presun o de efici ncia3 Chegamos finalmente ao papel do Estado e Liberdade para um conservador s pode haver liberdade se houver auto controlo A celebre frase que a minha liberdade s acaba quando come a a liberdade dos outros traduz se num auto controlo do indiv duo em referencias morais Que, como visto acima, conseguido com uma luta constante dos indiv duos consigo si pr prios Por isso, para um conservador, uma sociedade livre n o precisa de Estado O auto controlo permite o exerc cio da Liberdade.Para um progressista tem de haver um maior controlo do Estado para os indiv duos, j que estes n o se conttolam tanto.Claro que Estado tem de ser poderoso j que esta a nica forma de prover e impor bens p blicos Mas o poder do Estado n o se pode comparar ao seu grau de intromiss oA mudan a inclusiva, lenta e eficiente uma ideia da Direita Mais, o facto de que o homem nasce em pecado e que tem de se controlar uma ideia da direita Finalmente, estes dois temas levam a uma ideia de liberdade E a melhoria do indiv duo baseada na fam lia, por muito que me custe na religi o e na disciplina do trabalho leva ao progresso da sociedade no sentido certo.4 Mais, para um conservador n o h assim um posicionamento de esquerda e direita ou causas definidas A altera o de uma sociedade inclusiva, lenta, centrada na melhoria do indiv duo faz com que os desafios pol ticos nascem e morrem conforme o desvio entre o que a sociedade oferece em cada momento e a avalia o tica que cada um faz.Para um conservador pode ser por isso a constru o de um Estado Social, a luta contra a escravatura, liberdade econ mica, etc Mas sempre desafios pragm ticos de avalia o do que existe.Para um marxista a avalia o do que existe n o altera as prioridades da luta h sempre uma procura de uma sociedade sem classes O Jo o Pereira Coutinho, neste livro, defende uma outra hist ria do conservadorismo baseada no mundo ingl s A sequ ncia dos argumentos ligeiramente diferente da minha vis o do conservadorismo E est concerteza muito mais fundamentada.O t tulo original do livro no brasil uma resposta aos revolucion rios e aos reacion rios Aos que vivem de utopias do futuro revolucion rios ou dos que vivem de utopias do passado reacion rios.N o h interpreta es hist ricas, ou descri o de her is H apenas a descri o do que se chama uma predisposi o conservadora que por vezes se traduz num movimento pol tico.Espero que gostes Amazing E Book, Conservadorismo Author Jo O Pereira Coutinho This Is Very Good And Becomes The Main Topic To Read, The Readers Are Very Takjup And Always Take Inspiration From The Contents Of The Book Conservadorismo , Essay By Jo O Pereira Coutinho Is Now On Our Website And You Can Download It By Register What Are You Waiting For Please Read And Make A Refission For You

JO O PEREIRA COUTINHO nasceu no Porto, a 1 de Junho de 1976 Licenciou se em Hist ria, na variante de Hist ria da Arte, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto Doutorou se em Ci ncia Pol tica e Rela es Internacionais na Universidade Cat lica Portuguesa, em Lisboa, onde tamb m ensina no Instituto de Estudos Pol ticos Foi ainda Academic Visitor do St Antony s College da Universidade de O

[PDF / Epub] ✅ Conservadorismo  By João Pereira Coutinho – Ultimatetrout.info
  • Hardcover
  • 192 pages
  • Conservadorismo
  • João Pereira Coutinho
  • Portuguese
  • 14 October 2018

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *